O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) é coautor de projetos apensados (incorporados) ao Projeto de Lei 12/2021 do Senado, aprovado pela Câmara, ontem (6), que permite ao Governo Federal quebrar patentes para produzir medicamentos e vacinas nos casos de emergência nacional ou internacional. Devido às mudanças, a matéria retorna ao Senado para nova votação.

Frei Anastácio ressaltou que esse projeto é de extrema importância para o Brasil. “Temos um presidente que tem encarado a pandemia de forma desastrosa. Ele se declarou até contra a quebra de patentes, mas a Câmara cumpriu sua missão”, disse.

 Frei Anastácio relatou que com a quebra de patentes, o Brasil poderá produzir suas próprias vacinas e medicamentos. “Além de acelerar a vacinação, com uma produção de imunizantes dentro do país, também teremos menos risco de corrupção na compra dos produtos”, afirmou.

O deputado disse que o Brasil não pode depender da vontade de Bolsonaro, que aposta na imunidade de rebanho e é contra a vacina. “Fizemos a nossa parte. Acredito que o Senado também aprovará o projeto.  O mundo está em perigo, o Brasil tem que fazer a sua parte. Mesmo sem o presidente querer, a Câmara realizou o que é certo para o povo brasileiro”, afirmou. 

Com informação do Portal Câmara.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here