IMG-20190324-WA0010

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) parabenizou a Justiça Paraibana por ter negado Habeas Corpus à uma das acusadas de participar dos homicídios de José Bernardo da Silva, conhecido como ‘Orlando’, e Rodrigo Celestino, no assentamento Dom José Maria Pires, localizado no município de Alhandra, em dezembro do ano passado.

“Foram assassinatos cruéis e que chocaram todo o Estado. Enquanto é cada vez mais comum vermos a desvalorização da vida de trabalhadores rurais, percebemos aqui na Paraíba que crimes como estes não ficarão impunes”, disse o deputado.

O HC foi negado a Maria de Fátima Santos Freitas, em audiência realizada na manhã desta quinta-feira. Além dela, foram presos como suspeitos Rawlinson Bezerra de Lima, conhecido como Ralph, Leandro Soares da Silva e José Aurélio Gomes Melo.

“Na época, cobrei uma investigação severa à Secretaria de Segurança Pública e os suspeitos foram presos. Agora, gostaria de parabenizar à Justiça paraibana pelo excelente trabalho que vêm fazendo”, disse Frei Anastácio.

Relembre o caso:

48041585_2029411067146868_6501592506226966528_n

Os dois trabalhadores rurais e militantes do MST foram assassinados por homens encapuzados, fortemente armados, no momento em que estavam jantando, no acampamento Dom José Maria Pires, no município de Alhandra, em 8 de dezembro de 2018.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!