O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) parabenizou o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Morais, pela liminar que suspendeu o despejo das 400 famílias da comunidade Dubai, ocorrido terça-feira (23), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. 

“A pergunta que fica é quem vai pagar pelas casas, pertences, animais, plantações e documentos destruídos no despejo criminoso. E o trauma dessas pessoas humildes que foram vítimas de uma verdadeira operação de guerra? Esperamos que a justiça seja feita e que aquelas famílias possam ser tratadas com humanidade”, disse Frei Anastácio.

O deputado reafirmou que “o despejo feito pela Prefeitura de João Pessoa foi um ato criminoso, desumano e cruel. De forma totalmente ilegal, a prefeitura de João Pessoa despejou as 400 famílias da comunidade Dubai, em Mangabeira, sem comunicar à Defensoria Pública do Estado, sem aviso prévio para as famílias, sem presença do Conselho Tutelar e ferindo uma decisão do STF que proíbe despejo durante a pandemia”, relatou.

Visita às famílias

O parlamentar disse que visitou os três ginásios onde as famílias foram colocadas depois do despejo. “Elas estão jogadas no meio dos poucos objetos que conseguiram salvar do despejo. Muitas delas perderam tudo. Um verdadeiro absurdo. O que a Prefeitura de João Pessoa fez foi um ato criminoso, desumano e cruel”, afirmou.

Frei Anastácio parabenizou o Conselho Estadual de Direitos Humanos pela ação que conseguiu a liminar do STF. Ele informou que também encaminhamos denúncia sobre a arbitrariedade do despejo à Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal, Corregedoria Geral da PM/PB, Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça do Estado, Defensoria Pública do Estado, Conselho Nacional de Justiça e Conselho Nacional de Diretos Humanos.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here