O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) fez apelo à direção nacional do INSS para evitar que quase 100 mil pessoas que  recebem benefício por incapacidade, não percam o benefício, a partir de quinta-feira, simplesmente por não agendarem a perícia do chamado pente fino. “Se essas pessoas perderem essa renda, serão mais cem mil famílias na fila da fome, por falta de sensibilidade do Governo Federal”, disse.

Frei Anastácio explicou que os benefícios dessas pessoas estão ameaçados porque elas não conseguiram agendar a perícia do pente fino. “Nosso apelo é para que seja aumentado o prazo para agendamento da perícia, já que o tempo dado pela convocação do INSS foi de apenas um mês e 15 dias”, informou.

O parlamentar destacou que o INSS fez a convocação através de edital, no dia 27 de setembro e o prazo só vai até quinta-feira, dia 11. “Realmente esse é um prazo muito curto, e essas pessoas não podem ser penalizadas. É preciso mais sensibilidade do Governo Federal para com essas pessoas”, disse.

Prejuízos 

O deputado afirmou que essa é uma situação muito preocupante. “São pais, mães de famílias e pessoas que enfrentam uma pandemia e só agora estão saindo dela. Se não agendarem a perícia, até quinta-feira (11), terão seus benefícios suspensos imediatamente. Depois de 60 dias, o benefício será cancelado definitivamente. Por isso, eu apelo para que haja mais sensibilidade do INSS”, afirmou.

Até quinta-feira, o INSS está recebendo agendamento por meio do site do órgão, https://www.gov.br/inss/pt-br, pelo aplicativo Meu INSS, ou pelo telefone da Central de Tele atendimento no número 135.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here