FRE NAS COMISSÕES

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) lamentou a morte da jornalista Lena Guimarães ocorrida, hoje (18), em um hospital particular, de João Pessoa, onde ela estava internada. “O jornalismo da Paraíba perde uma de suas principais referências éticas e de competência como colunista, articulista política, redatora e editora”, disse Frei Anastácio.

Foto: Reprodução/ TV Correio
Foto: Reprodução/ TV Correio

Lena Guimarães, de 62 anos, foi vítima de falência múltipla de órgãos, em decorrência de um câncer no pâncreas. “Lembro muito bem que Lena foi uma das primeiras mulheres a assumir a editoria de um jornal na Paraíba, no caso o Correio da Paraíba. Lá, ela se destacou como líder e, sobretudo, como uma excelente inovadora. Além de mulher das letras, Lena também se destacou como colunista da TV Correio, onde trazia sempre uma análise política que fazia o público pensar”, disse o deputado.

Frei Anastácio disse ainda que Lena, além de atuar na mídia, se destacou como secretária de Comunicação do Estado e fez assessoria parlamentar. “Acompanhei toda trajetória de Lena e nunca ouvi falar em nada que maculasse a sua conduta ética, moral e profissional. Deixo aqui meus sentimentos a toda família, amigos, familiares, jornalistas e ao Sistema Correio, onde ela trabalhava”, concluiu.

Trajetória

A jornalista Lena Guimarães começou a vida profissional como repórter do Jornal A União, no qual foi redatora e chefe de reportagem. No jornal Correio, foi editora dos cadernos de Cultura, Cidades, Economia e Política. Ela também ocupou o cargo de diretora de jornalismo do Sistema Correio de Comunicação. Foi secretária de Comunicação do Estado, no governo José Maranhão (2009-2010) e foi editora-geral do jornal O Momento, além de repórter regional da Folha de S. Paulo e do Jornal do Brasil.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!