O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) parabeniza à Comissão Pastoral da Terra (CPT), pelos 45 anos de fundação. O deputado, que foi um dos fundadores da CPT, afirma que “a entidade foi e é fundamental na luta pela terra e na terra. São 45 anos plantando esperança, regando e fortalecendo os frutos da luta por justiça social”, disse o deputado.

Segundo Frei Anastácio, sem a participação da CPT, a reforma agrária teria tomado outros rumos. “Hoje, existem milhares de famílias que conquistaram sua independência, na conquista de terra para trabalhar e tirar seu sustento, a partir da organização da luta coordenada pela CPT”, destacou.

O deputado também lembrou que a existência das feiras agroecológicas, na Paraíba, são frutos da luta da CPT. “As feiras que começaram, em João Pessoa, com apoio do nosso mandato de deputado estadual, atualmente existem em várias cidades. Além de representarem renda para a agricultura familiar, as feiras dão um exemplo de cultivo de alimentos sem agrotóxicos. Foi justamente a partir da existência das feiras, que nós aprovamos a Lei estadual 9.781/2012, que cria o Dia Estadual de Combate ao Uso de Agrotóxicos na Paraíba. Agora, estamos com um projeto na Câmara Federal tentando criar o dia nacional de combate aos agrotóxicos”, informou.

O congressista disse que “sou filho da CPT, fundador da Comissão junto com leigos, religiosos e bispos. Tenho muito orgulho em ser formado e gestado dentro dessa Comissão. Assim como na Bíblia, a CPT acolhe quem está à margem, os que sofrem e principalmente os deserdados da terra. Acompanhei muitos despejos, violência, mulheres massacradas, trabalhadores assassinados. O meu chão é a luta pela terra”, testemunhou Frei Anastácio.

Ações de aniversário 

O parlamentar também elogiou a CPT Nordeste 2, (Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte e Pernambuco) pelas ações realizadas na Paraíba e vários outros estados, com distribuição de produtos da terra a milhares de famílias, nesta segunda-feira (22), como forma de comemorar os 45 anos de existência. “Na Paraíba, estão distribuindo frutos da terra a famílias carentes, venezuelanos acolhidos em Campina Grande e Puxinanã, além de pessoas em situação de rua, catadores de material reciclável e acampados”, elogiou.

Além de todas essas ações, estão sendo doados quatro caminhões e duas caminhonetes carregados de alimentos produzidos por famílias posseiras e de assentamentos da Reforma Agrária, para à Ação Social Arquidiocesana da Paraíba (ASA). O grupo, além de distribuir kits de higiene e remédios fitoterápicos, também faz a entrega diária de refeições a pessoas em situação de rua em João Pessoa.

 

[Todas as fotos usadas para esta matéria foram tiradas em anos anteriores].

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here