IMG-20200402-WA0025

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) parabeniza toda enfermagem do Brasil e da Paraíba, pela passagem do Dia Internacional do Enfermeiro, comemorado em 12 de maio.  “Toda enfermagem merece nosso respeito, admiração e reconhecimento pelo trabalho que desenvolve, principalmente, agora com a pandemia do Coronavírus. É uma categoria de trabalhadores e trabalhadoras indispensável para a saúde da população e precisa ser mais valorizada pelo Brasil”, disse o deputado.

O parlamentar reafirmou o compromisso que tem com a enfermagem, na luta pela implantação da carga horária de 30 horas em todo o Brasil. “Nosso mandato realizou audiência pública, no ano passado, onde debatemos o projeto de Lei 2295/2000, que estabelece a jornada de trabalho de 30 horas. O presidente da Câmara prometeu colocar o projeto em votação, mas ainda não cumpriu a promessa”, disse.

Frei Anastácio lembra que esse projeto está na Câmara pronto para ser votado. Já passou pelo Senado e depende só da decisão do presidente para entrar em pauta. Os profissionais da enfermagem já estão esperando pela aprovação deste projeto, há 20 anos. “A Câmara precisa dar atenção a essa categoria de profissionais tão importante para a saúde do país. Vamos voltar a pressionar a Câmara para que os parlamentares assumam o compromisso de votar essa matéria. Não basta só dizer que a enfermagem é firmada por heróis, é preciso reconhecer o trabalho com ação”, afirmou.

Dia Internacional da Enfermagem

O Dia Internacional da Enfermagem é celebrado mundialmente desde 1965. Mas, a data só passou a ser oficialmente estabelecida em 1974, a partir da decisão do Conselho Internacional de Enfermeiros.

O dia 12 de maio foi escolhido, como forma de homenagear o nascimento de Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna. Florence Nightingale, de nacionalidade inglesa, nasceu em Florença, na Itália. Aos 17 anos, ela, que era cristã anglicana, decidiu ser enfermeira alegando ser um chamado de Deus. Durante a guerra da Crimeia, com participação do Reino Unido, entre 1853 e 1856, o trabalho de Florence ficou notabilizado. Ela ficou conhecida como a “Dama da Lâmpada”. Isso, porque usa sempre uma lâmpada para atender os feridos durante a noite.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here