Frei Anastácio participa de abertura do “Abril Vermelho” no Sertão da Paraíba

CAPA

O deputado estadual Frei Anastácio que está no Sertão cumprindo agenda participou, hoje (15), das manifestações que abriram a programação do “Abril Vermelho”, realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em todo o Brasil. No alto Sertão, os manifestantes realizaram mobilização na BR-230, no trecho que passa por Pombal, Sousa e Cajazeiras. “Sempre participo das manifestações do Abril Vermelho, porque considero a pauta de reivindicações  do MST justa e oportuna”, disse Frei Anastácio.

Protesto contra impunidade

Este ano, de acordo com Frei Anastácio, além das reivindicações pela reforma agrária, o Abril Vermelho está protestando contra os 10 anos de impunidade do massacre de Eldorado dos Carajás, contra o assassinato de dois trabalhadores no Paraná e Ivanildo Francisco da Silva, na Paraíba.  Todos os crimes ocorreram este ano. Além disso, a manifestação foi contra o pedido de impedimento da presidente Dilma. Um dos pontos de protesto foi no trecho da BR-230, nas proximidades das Várzeas de Sousa, com participação das famílias que vivem na área.

“O MST irá prosseguir com a programação do Abril Vermelho com marchas por várias cidades, do país e da Paraíba, e manifestações em pontos estratégicos. É uma forma de despertar a sociedade para as questões do campo e exigir das autoridades a resolução de problemas como moradias para as famílias trabalhadoras que vivem em barracas e casebres, mais terra para a reforma agrária e, entre outras coisas, incentivo para a produção do campo”, disse Frei Anastácio.

 13007323_995546210533364_8189433530932935200_n

Agenda no Sertão

Frei Anastácio só retorna do Sertão no domingo. Ele está, desde ontem (13),realizando reuniões com trabalhadores rurais,lideranças políticas, representantes sindicais, filiados do PT,presidentes municipais da legenda, militantes, participando de programas de rádio e debates. “Estamos discutindo a conjuntura do País e as eleições deste ano. Estamos articulando candidaturas a prefeito, vice e vereadores para fortalecer o nosso partido. Temos que fazer uma limpeza no PT. Quem não presta terá que deixar o partido. Além disso, estamos discutindo nas reuniões, os problemas enfrentados pelos trabalhadores do campo e a população urbana. São questões que iremos leva à Assembleia Legislativa para procurar soluções”, informou.

12963757_995546007200051_9043561225919461135_n

Leia também