55535188_2187718301316143_1893133760585531392_n

Uma Sessão Especial realizada hoje (29), na Câmara de Vereadores de Solânea, proposta pelo vereador Josenildo Costa (PT), que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município, lotou o plenário da casa, com pessoas preocupadas com o assunto.

55818953_2187719161316057_3582939629029949440_n

A sessão teve participação do presidente da Câmara, Flávio Evaristo, representantes do Polo da Borborema, que reúne 14 Sindicatos, Fetag ( 214 sindicatos rurais), sindicatos de servidores públicos, professores, vereadores de várias cidades vizinhas, lideranças políticas, trabalhadores da cidade e assentados da Reforma Agrária.

O deputado federal Frei Anastácio disse que o momento é de resistência. “As pessoas preocupadas com a reforma, devem procurar os parlamentares nos quais votaram para pedir o voto contra essa medida que retira direitos da classe trabalhadora”, disse.

56232200_2187718467982793_2319824034000273408_n

Todos os debatedores mostraram que a reforma só trará prejuízos para a classe trabalhadora. “Só em Solânea, a aposentadoria rural injeta quase R$ 77 milhões na economia local, por ano. Um valor muito superior ao Fundo de Participação do Município, que chega a um pouco mais de R$ 16 milhões. Se a reforma for aprovada, será muito difícil um agricultor se aposentar. Unir 20 anos de contribuição com 60 anos de idade é muito difícil no meio rural. Com isso, os municípios terão uma queda muito grande em sua economia”, disse.

O deputado também alertou sobre a Medida Provisória 871, que tramita na Câmara. “Essa MP 871 é para enterrar qualquer esperança do trabalhador rural conseguir benefício do INSS. É mais cruel do que a Reforma da Previdência. O governo Bolsonaro quer ferir de morte os direitos da classe trabalhadora, principalmente, os rurais e as mulheres são as mais atingidas”, destacou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!