Frei Anastácio pede providências para Lar do Garoto

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) anunciou, hoje (17), que irá entregar um relatório sobre a situação do Lar do Garoto, que fica em Lagoa Seca, ao governador Ricardo Coutinho, a presidência do Tribunal de Justiça, ao Ministério Público, Fundac, Secretaria de Desenvolvimento Humano do Estado e irá destinar uma cópia para cada um dos deputados, na Assembleia Legislativa.

“O Lar do Garoto, da forma como se encontra, não irá ressocializar nenhum daqueles jovens que lá estão. Se as providencias não forem tomadas, eles poderão sair de dali piores do que quando entraram”, afirmou o deputado, que é presidente da Frente Parlamentar da Assembleia Legislativa, em Defesa da Criança e do Adolescente.

Segundo Frei Anastácio, a estrutura física do local está mal cuidada, os banheiros quebrados e imundos, banho coletivo com apenas uma bica de água para os jovens, falta de informação sobre andamento de processos. “Além disso, os internos denunciam a presença constante de ratos, baratas e até cobras que saem das tubulações”, disse o deputado.

O deputado disse que não está fazendo alarde sobre a situação. “Queremos apenas solução em relação a todos esses problemas. As questões menores como a da higiene pessoal dos internos, têm que ser resolvidas com urgência. É um absurdo o que vimos lá. Depois, vem o problema da estrutura física que necessita de reforma. O lar também precisa de móveis novos, já que os que estão lá não têm mais condições de uso”, disse Frei Anastácio.

 

O petista afirmou que o mandato dele recebeu as denúncias sobre a estrutura do Lar do Garoto, que está Ligado à Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac), e como presidente da Frente Parlamentar, é obrigação dele verificar a veracidade dos fatos para só então tomar providências. “Realmente o que vimos e ouvimos nos deixou bastante preocupado”, destacou o parlamentar.

O deputado afirmou ainda que há precariedade em toda estrutura física da instituição. Segundo Frei Anastácio, além disso, a estrutura do abastecimento de água está sem condições mínimas de uso. “Vimos também que, diante dessa precariedade, as condições oferecidas para a higiene individual dos internos é quase inexistente”, disse o deputado.

Frei Anastácio relatou ainda que há superlotação na instituição, que se encontra com o dobro de sua capacidade. “A estrutura pode acomodar até 45 internos, mas hoje existem cerca de 90 jovens no local. Constatamos ainda a falta do repasse de informação para os internos. Muitos pediram para falar e relataram que não sabem se quer o andamento dos seus processos na justiça e não recebem relatos sobre como estão suas famílias”, disse o parlamentar, acrescentando que existe interno que foi apreendido ainda adolescente, já passou dos 20 anos de idade e ainda está no Lar.

Leia também