WhatsApp Image 2019-09-25 at 19.54.00

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) repudiou as agressões verbais feitas pelo Presidente da República contra o cacique Raoni, durante discurso na ONU. “Os ataques de Bolsonaro contra o cacique mostram o desrespeito dele aos povos indígenas, à Amazônia e o menosprezo que ele tem em relação à proteção ao meio ambiente”, disse o deputado.

Foto: Lula Marques
Foto: Lula Marques

Frei Anastácio destacou o ato de apoio ao cacique, que deputados de vários partidos realizaram no Salão Verde da Câmara, nesta quarta (25),para mostrar ao Brasil e ao mundo a importância de Raoni na luta em defesa da Amazônia e pela preservação do meio ambiente. “Ele já percorreu diversos países levando o nome do Brasil e da Amazônia de uma forma positiva, como nunca será assumida por Bolsonaro”, afirmou.

O petista lembrou que Raoni  disputa o Nobel da Paz de 2020. “É inadmissível dizer que o cacique é peça de manobra e que ele não representa os indígenas brasileiros. Raoni é, sem sombras de dúvidas, o líder indígena mais importante do planeta. Só este ano, ele esteve com Macron e foi recebido até pelo Papa Francisco”, informou. 

O deputado destacou que o cacique visitou também Bruxelas, participando da Marcha pelo Clima. O primeiro-ministro de Luxemburgo doou 100 mil euros à Associação Forêt Vierge, presidida por Raoni. Em 1987, se tornou uma celebridade ao percorrer 16 países com o cantor Sting em campanha pela criação do Parque Nacional do Rio Xingu e, entre outras coisas, protestou contra a construção de barragens como a Usina de Belo Monte, autorizada por Dilma. 

“Raoni é o mais brasileiro dos brasileiros. Merece todo nosso respeito e agradecimento pelo que ele tem feito pelo nosso país”, declarou Frei Anastácio.

 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!