Frei Anastácio retorna às atividades da Assembleia depois de licença médica

Frei Anastácio

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) retornou às atividades, na Assembleia Legislativa, depois de quase dois meses afastado por licença médica, para se tratar depois de sofrer um infarto. Ontem, ele foi para a sessão, mas não houve quórum. Hoje, o parlamentar usou a tribuna da casa e agradeceu o apoio que teve de parlamentares, eleitores, amigos, amigas, autoridades, familiares e assessores.

“É uma satisfação estar de volta às atividades desta casa. Como todos sabem, sofri um infarto muito sério, e pela misericórdia de Deus eu sobrevivi. Agradeço a todos e a todas que torceram pela minha saúde e que rezaram pelo meu reestabelecimento”, disse.

O deputado registrou que nas últimas duas semanas realizou várias visitas e reuniões, com autorização médica, no Sertão e Agreste. “O Sertão está com muita água junta em açudes, plantações de milho e feijão e o povo cheio de esperanças. Isso me deixou muito feliz, ao ver que o sertanejo tão sofrido está sorrindo”, disse.

No final de semana passado, o deputado esteve na região do Agreste, onde visitou cinco municípios. “Também fiquei feliz com as reuniões de apoio à minha reeleição, manifestadas por lideranças sindicais, petistas e trabalhadores rurais. Em Itabaiana, participei de reunião com lideranças daquele município, além de representantes de Mogeiro e São José dos Ramos. Na ocasião, todos manifestaram apoio à nossa candidatura à reeleição”, informou.

O mesmo tipo de manifestação, segundo Frei Anastácio, ocorreu durante visita aos posseiros do acampamento Paraíso, em Pilar, e com petistas do município de São Miguel de Taipu.

“As eleições de 2018 serão uma grande oportunidade para a população julgar os maus políticos, através do voto. Por onde andamos, temos debatido com o povo em quem as pessoas devem votar, para ajudar a mudar esse cenário político do país. Uma coisa é certa, temos observado que o povo está consciente sobre a conjuntura política do Brasil. Espero que essa consciência seja refletida nas urnas”, destacou.

Leia também