FB_IMG_1570644978342

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) participou, hoje (09), na Câmara, do ato de entrega à Comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, do abaixo-assinado de um milhão de assinaturas contra o leilão de petróleo no Parque Nacional Marinho de Abrolhos (Bahia).

“Essa quantidade de assinaturas mostra que é possível mobilizar as pessoas, e todos nós aqui podemos ser multiplicadores desta luta em defesa de Abrolhos e do Meio Ambiente”, disse Frei Anastácio.

A luta é para que se exclua do leilão da Agência Nacional de Petróleo (ANP), que está marcado para amanhã (10), as quatro áreas que trazem risco para o meio ambiente na região de Abrolhos.

A ativista ambiental, que idealizou o abaixo-assinado, Tamires Felipe Alcântara, disse que estamos vivendo uma catástrofe ambiental que pode causar danos irreversíveis. “Árvores estão virando cinza, animais estão sendo queimados vivos e praias do Nordeste estão sendo tomadas por petróleo”, disse a ambientalista.

Destruição de vidas

De acordo com Tamires, a liberação de petróleo em Abrolhos significa apostar vidas. “Povos indígenas, quilombolas e ribeirinhos serão prejudicados se houver derramamento de óleo na região, assim como os animais que vivem ali. Em caso de acidente envolvendo petróleo toda a biodiversidade da região e os povos tradicionais serão afetados de forma cruel”, lamentou.

O deputado Frei Anastácio elogiou a iniciativa da ambientalista em conseguir mobilizar tanta gente. “Durante a conjuntura atual, precisamos de pessoas como Tamires, que são destemidas e que enfrentam a destruição que este governo está fazendo através da organização e da mobilização, como esta que estamos presenciando. Abrolhos é considerado o arquipélago com maior biodiversidade do Atlântico Sul e precisamos preservá-lo”, concluiu o deputado.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!