O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) reafirmou que é contra o projeto do governo Bolsonaro de criar novas universidades e Institutos Federais, para abrir cargos para aliados e gerar despesa de R$ 500 milhões por ano, sem proporcionar nenhum benefício para a população.

“Esse projeto do Ministério da Educação tem o objetivo único de agradar os aliados do Centrão, sem, no entanto, trazer aumento de vagas nem tampouco ampliação dos campi. Eles querem apenas pegar a estrutura que já existe e dividir. Isso só trará despesas e nenhum resultado para a população”, disse o deputado.

O parlamentar argumentou que o  que o Governo quer fazer, na verdade, é criar novos prédios e três mil cargos para distribuir entre seus aliados. “Não serão criados novos cursos ou novas vagas. Esse é um projeto que não visa beneficiar à população, mas sim atender, exclusivamente, interesses políticos ligados ao Centrão”, comentou Frei Anastácio. 

Frei Anastácio  relatou que o projeto sugerido pelo Governo é dividir institutos federais já existentes e criar cinco novas universidades e cinco novos institutos técnicos dentro das estruturas. “O custo dessa iniciativa custará R$ 500 milhões por ano aos cofres públicos. O mesmo Governo que corta orçamento de todas as áreas, inclusive da Educação, agora quer gastar esse valor na criação de novos prédios e novos cargos, que não contribuirão para a expansão e fortalecimento da Educação no país”, lamentou.

O parlamentar lembra ainda que a criação de novos campi só atenderia ao interesse social se houvesse criação de novas vagas. “Bolsonaro está fazendo uma manobra com a criação desses novos campi. Desmembrará instituições que já funcionam para beneficiar aliados em alguns estados, em troca de apoio político. Mas esta não é uma surpresa para quem acompanha o Governo Bolsonaro, que sempre coloca seus interesses pessoais e políticos acima de tudo para tirar proveito, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here