O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) repudiou as ameaças de morte que o pré-candidato a vice-prefeito de Cruz do Espírito Santo, Professor Rafael (PT), está recebendo depois da operação da Polícia Federal (PF) e INCRA, no assentamento Dona Helena, para investigar denúncias de venda de lotes da Reforma Agrária. 

“As pessoas incentivadoras dessas ameaças já foram identificadas e os advogados já estão formalizando processos por calúnia, difamação e ameaça de morte. Professor Rafael não tem nada a ver com a operação da PF, nem com as ações do INCRA contra a venda ilegal de lotes da Reforma Agrária. Esse processo é de 2008, quando o professor Rafael nem estava ainda na Paraíba. Portanto, todas as acusações de que Rafael é o responsável são Fake News. Quem está fazendo isso será punido pela justiça”, afirmou o deputado.

Frei Anastácio disse ainda que apoia integralmente a ação da Polícia Federal e do INCRA, contra a venda de lotes. Ele lembrou que quando foi superintendente da autarquia, na Paraíba, de 2007 a março de 2010, lançou uma campanha a favor da retomada de lotes que haviam sido vendidos. “Enquanto lotes são vendidos, até para lazer, muitas famílias ficam embaixo de lonas em busca de terra para trabalhar. A legislação é clara: tanto vender, como comprar lotes da reforma agrária é crime. Perde quem compra e ambas as partee  são processadas criminalmente”, destacou.

O deputado disse ainda que essas ameaças de morte contra o professor Rafael são motivadas por políticos que querem enfraquecer a aceitação dele perante a população. “Professor Rafael, ao lado de Jackson Peixoto, são pré-candidatos com grande aceitação em Cruz do Espírito Santo, com reais chances de vencer as próximas eleições para prefeito do município. Mas, vocês que estão fazendo isso podem ficar certos que a justiça será feita. Rafael não está só e todas as providências estão sendo tomadas”, concluiu.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here