O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) voltou a cobrar do Congresso Nacional atenção para a enfermagem, em relação aos projetos que existem na Câmara e no Senado, sobre a carga horária e piso salarial de enfermeiros, técnicos e auxiliares. “O Senado tem um projeto tramitando e a Câmara possui outro engavetado há 21 anos. Chega apenas de elogios e tapinhas nas costas desses profissionais”, disse o deputado. 

Frei Anastácio lembrou que projeto 2.295/2000 foi aprovado pelo Senado e está engavetado na Câmara há 21 anos.  “Rodrigo Maia, antigo presidente da Câmara, prometeu colocar o projeto em votação, depois de uma audiência pública realizada pelo nosso mandato em 2019, com presença de profissionais de todo o Brasil, mas não fez”, lamentou. 

Força na luta

O parlamentar ressaltou que com o projeto de Lei 2.564/2020, do Senado Federal, a luta ganha nova força. “O projeto estabelece um piso salarial para a categoria e uma carga horária justa. Foi feita até uma consulta pública na página do Senado, e quase 1 milhão de pessoas votaram sim, pela aprovação do projeto. Na verdade, existe um lobby muito forte de empresários da saúde contra a luta da enfermagem. Mas, muitos parlamentares estão unidos para defender a categoria. Não vamos desistir, continuaremos insistindo”, assegurou.

Frei Anastácio afirmou que é justa a luta de técnicos, auxiliares de enfermagem e enfermeiros por direitos que são negados ao longo de sua história. “Quem cuida, também merece cuidados.  Esses profissionais precisam de salários dignos e de uma carga horária de trabalho justa. Diante do trabalho que a enfermagem vem fazendo nessa pandemia, se o Congresso Nacional não aprovar esse projeto será uma covardia. Contem comigo e com o nosso mandato nessa luta justa. Viva a enfermagem”, afirmou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here