Bancada do PT realiza encontro regional com petistas do Vale do Sabugy

20881828_1472672912820689_5533549162480284232_nMais de cem lideranças petistas, filiados e simpatizantes do Partido dos Trabalhadores e agricultores familiares, do Vale do Sabugy, participaram de encontro regional, no Centro Pastoral de Santa Luzia, promovido pelo movimento Muda PT, com participação dos deputados estaduais Frei Anastácio e Anísio Maia, além  do deputado federal Luiz Couto.

Além de debater a organização partidária, estratégias para as eleições de 2018 e a conjuntura do país, o encontro discutiu a repercussão da proposta de reforma política que está tramitando no Congresso Nacional.

“Essa reforma nada mais é do que uma forma que os políticos tradicionais estão adotando para se manter no poder, evitar a entrada de novos políticos e acabar com os partidos pequenos. Sem falar do absurdo da proposta de financiamento de campanha com dinheiro público. Eles querem arrasar o país, ainda mais, tirando R$ 3,9 bilhões do dinheiro do povo para campanha”, lamentou Frei Anastácio.

Segundo Frei Anastácio, a proposta de “distritão” poderá atrapalhar a entrada de novos políticos, nos estados e no Congresso Nacional. “Eles querem se manter no poder a todo custo e retirar a chance de renovação dos quadros da política. Querem levar o Brasil ao passado, onde uma casta dominava e outra os sérvia. É um sistema injusto, sem representatividade e muito tendencioso”, alertou o deputado.

Distritão fecha portas20915578_1472672709487376_8230180110119828110_n

O deputado explica, por exemplo, que o “distritão” impede que os deputados com mais votos usem as “sobras” para puxar correligionários – o quociente eleitoral –, causando o fim das coligações. Só entram os mais votados. “Os partidos pequenos que representam as minorias, em todo o país, ficarão sem chances de existir. Isso é um grande retrocesso em nossa história recente, onde se instituiu cotas em diversos segmentos da sociedade para tentar reparar injustiças cometidas contra as minorias, ao longo da história”, disse.

A bancada do PT repudia essa proposta de reforma. Segundo ele, é outro duro golpe contra o povo brasileiro, que está tendo seus direitos cortados pelas reformas injustas do governo Temer. “Eles estão acabando com os direitos dos trabalhadores, querem privatizar tudo, roubam e querem a reforma política do jeito deles para garantir a presença no poder. É uma quadrilha muito bem orquestrada que está atacando de todos os lados”, disse Frei Anastácio.

 

Leia também