Mandato de Frei Anastácio apoia criação de mais uma feira agroecológica

feira-agroecologicaa

O mandato do deputado estadual Frei Anastácio (PT) está apoiando a criação de mais uma feira agroecológica na Paraíba. A feira, com participação de 25 famílias de 13 assentamentos da reforma agrária, será inaugurada nesta quarta-feira (09), às 15 horas, na Cecef – Central de Comercialização da Agricultura Familiar-, na Avenida Hilton Souto Maior, no conjunto José Américo, em João Pessoa.

Segundo Frei Anastácio, a feira será realizada todas as quartas-feiras, das 15 às 20h. “Essa feira que será coordenada pela CPT – Comissão Pastoral da Terra-, e Coasp, tem apoio do nosso mandato. As famílias venderão produtos como hortaliças, inhame, macaxeira, batatas, jerimum, frutas, feijão carioquinha, feijão verde, carne de bode, buchada, queijo de leite de cabra, de leite de vaca, ovo de galinha capoeira, mel, pães, bolos, tapioca, comidas caseiras, goma e massa de mandioca mole”, disse o deputado.

Os produtos, sem nenhum tipo de agrotóxico, virão dos assentamentos Capim de Cheiro, Sede Velha, Marinas do Abiaí, Dona Antônia, Gurugi II, Rick Charles, Padre Gino, Ponta de Gramame,Corredor, Almir Muniz , Jaracatiá e Jardim.Todos esses assentamentos recebem assistência técnica da Coasp e da CPT.

Esses assentamentos estão localizados nos municípios de Caaporã, Pitimbu, Conde, João Pessoa, Sapé e Cruz do Espírito Santo, São Miguel de Taipu, Itabaiana, Boqueirão, Pirpirituba, Jacaraú e Curral de Cima. “Vale salientar, que o Cecaf é fruto das políticas públicas dos governos de Dilma e Lula. É um local onde os agricultores familiares levam seus produtos para vender, sem a figura do atravessador”, destacou o deputado.

O deputado disse que na Paraíba, atualmente, existem cerca de 40 feiras agroecológicas espalhadas pelo estado. A primeira delas foi criada no bairro do Bessa, em João Pessoa, pela CPT, com apoio do mandato dele. “Essas feiras levam produtos saudáveis para a população e representam uma importante complementação na renda familiar dos trabalhadores”, afirmou.

Leia também