IMG-20190517-WA0027

O mandato do Deputado Federal Frei Anastácio (PT/PB), representado pelos assessores Jaimaci Andrade e Renato Silva, esteve presente em audiência pública no município de Itabaiana, na tarde desta sexta (17), para discutir a Reforma da Previdência com a população do município.

Estiveram presentes também na audiência, o prefeito e vereadores do município de Itabaiana, o advogado da Comissão Pastoral da Terra (CPT), representantes de sindicatos de trabalhadores de sete municípios do Agreste , líderes religiosos e trabalhadores do campo e da cidade. O pedido da audiência, feito à Câmara de Vereadores, foi do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Itabaiana, através do presidente, José Antônio (Zuza). A autoria da propositura, na Câmara, foi do vereador José Ubiratan.

P_20190517_155935

O economista Renato Silva comentou que entre os equívocos do atual Ministro da Economia, Paulo Guedes, está o desconhecimento de como funciona a economia de pequenos municípios e citou a Paraíba como exemplo.

“O governo não entende que o valor que entra em alguns municípios, advindos da previdência social, chega a ser maior que o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), este é o caso de 50% dos municípios paraibanos”, disse Renato.

De acordo com Renato Silva, os impactos da reforma podem ser desastrosos para a população, principalmente a rural.

“O trabalhador e a trabalhadora rural terá dificuldades em atingir a idade e o tempo mínimo de contribuição para poder se aposentar. Isso vai gerar um êxodo rural, aumentando de forma descontrolada a população dos centros urbanos e assim aumentando o índice de pobreza do país”, analisou.

De acordo com Renato, é necessário ir para a rua e fazer um debate qualificado para que esta reforma da previdência não passe.

P_20190517_154403

Já o jornalista Jaimaci Andrade comentou que o governo tem atacado os mais pobres com a reforma. “Uma reforma precisa ser feita, mas não de forma que atinja, principalmente, o trabalhador e às mulheres, especialmente as do campo. A reforma tem que ser feita cobrando empresários e bancos que devem ao governo R$ 495 bilhões, acabando com as isenções fiscais e perdões de dívidas de empresários e latifundiários, cobrando imposto sobre lucros de aplicações e das grandes fortunas “, disse Jaimaci.

Segundo o jornalista, as análises dão conta que cerca de 60% dos trabalhadores rurais não terão condições de se aposentar, caso a reforma seja aprovada.

Jaimaci Andrade ainda comentou que Frei Anastácio é um dos poucos deputados federais que têm defendido os trabalhadores e se posicionado contra a reforma da previdência, na Câmara. Além disso, ele comentou a importância da população cobrar aos deputados federais um posicionamento contrário à reforma, pois até agora, apenas seis partidos demonstraram apoio aos trabalhadores, a exemplo do PT. “Dos 30 partidos dos 513 deputados federais, até agora, apenas o PT, PSol, PDT, PSB, Rede e PCdoB se manifestaram contra a Reforma da Previdência, na Câmara”, informou.

“Vamos continuar mobilizados. O povo brasileiro está acordando de um pesadelo”, concluiu.

P_20190517_171706

O público que lotou a Câmara gritava palavras de ordem como “Essa reforma não! Se passar essa reforma, ninguém se aposenta não! Essa reforma não!”

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!