WhatsApp Image 2019-10-02 at 12.47.33

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que hoje, Dia da Consciência Negra, existe um dado que merece comemoração. “O número de pardos e negros, pela primeira vez, na história do Brasil, é maioria em Universidades Federais. Esse público representa 51% dos alunos matriculados, segundo o IBGE”, disse o deputado.

O parlamentar relata que esse número se aproxima da quantidade de negros e pardos no Brasil, que somam 54% da população. “Temos que reconhecer e agradecer às políticas públicas dos governos petistas que facilitaram o acesso à educação, através das ações afirmativas e de programas como FIES e Prouni. Se não fossem os programas implantados e ampliados pelos governos petistas, jamais chegaríamos a esse índice”, afirmou.

O petista disse, no entanto, que a história do povo negro está longe de ser reparada integralmente. “O Brasil tem uma dívida imensa com o povo afrodescendente. A população negra ainda tem convivido diariamente com o racismo institucional. Tem convivido com a perseguição de sua população por parte da polícia. Tem enfrentado o encarceramento em massa e a falta de oportunidades. A vocês, toda minha solidariedade e respeito. Temos esperança que a luta pode continuar trazendo bons frutos”, afirmou.

Racismo na Câmara

Frei Anastácio também lamentou que a Câmara Federal tenha sido palco, ontem (19), de uma cena deprimente de racismo, vinda  do deputado Coronel Tadeu (PSL/SP). O deputado rasgou um quadro que mostra extermínio da população negra, em uma exposição na Câmara Federal. Frei Anastácio solicitou que o paramentar fosse levado  à Comissão de Ética. “Racismo é crime e o deputado não pode ficar impune”, disse.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your name here

Please enter your comment!