O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) parabenizou os agricultores e agricultoras de todo o Brasil, especialmente da Paraíba, pela passagem do Dia Internacional da Agricultura Familiar, comemorado em 25 de julho, e pela resistência de enfrentar as dificuldades impostas pelo governo Bolsonaro ao setor,  além da pandemia que causou muitos problemas à produção dos agricultores e agricultoras.

“Parabenizo ainda o governo da Paraíba, que através da secretaria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido – comandada por Bivar Duda -, anunciará nessa segunda-feira (26), a aplicação de R$ 8,9 milhões, com recursos próprios no Programa Paraíba Produtiva, para desenvolvimento de projetos nesse setor tão importante na geração de alimentos”, comemorou.

Frei Anastácio disse que fica animado em ver que a Secretaria da Agricultura Familiar está anunciando aplicação de recursos para a produção agropecuária, combate à pobreza e atividades produtivas. “A agricultura familiar tem um contingente de 73,4% dos trabalhadores rurais do estado. É na agricultura familiar que estão 76,9% dos estabelecimentos agrícolas, os quais ocupam 42,1% de toda área agricultável da Paraíba. Parabéns ao secretário Bivar Duda pelos resultados que vem mostrando em tão pouco tempo de trabalho”, elogiou.

O parlamentar afirma que a Paraíba é um dos destaques no Brasil, com a agricultura familiar. “Nós temos um dos melhores exemplos de agricultura familiar saudável que são as feiras agroecológicas, muito organizadas e que ganharam a confiança da população pela qualidade dos produtos sem veneno”, disse o deputado.

O Dia Internacional da Agricultura Familiar foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Alimentação e Agricultura (FAO), em 2014. O objetivo é celebrar os homens e mulheres que alimentam o mundo. A agricultura familiar é responsável por mais de 70% dos alimentos que chegam à mesa da nação brasileira.

Feiras Agroecológicas

Frei Anastácio lembrou que, na Paraíba, além da produção geral da agricultura familiar, já existem mais de 50 feiras agroecológicas espalhadas pelo estado. “Eu fico muito feliz de ter contribuído com essa iniciativa, através do nosso mandato de deputado estadual, em parceria com a Comissão Pastoral da Terra (CPT),quando tudo começou com uma feira no bairro do Bessa, em João Pessoa”, destacou.

O parlamentar explicou que as feiras nasceram a partir de estratégias elaboradas pela CPT para comercializar os produtos das famílias da Reforma Agrária, sem a figura dos atravessadores que compravam a produção, a preços baixos, e levaram para revender no mercado. “A experiência foi muito positiva. A população aprovou e, no decorrer dos anos, as feiras se espalharam em várias cidades paraibanas. A experiência é tão positiva, que já foi objeto de dissertação de mestrado e até teses de doutorados na Universidade Federal da Paraíba”, comemorou.

O congressista elencou ainda que foi a partir da experiência das feiras agroecológica promovidas pela agricultura familiar, que ele como deputado estadual criou o Dia Estadual de Combate ao uso de agrotóxicos na Paraíba, com a Lei 9.781/2012. “Nós estamos agora, com um projeto de lei tramitando, na Câmara Federal, propondo a criação do Dia Nacional de Combate ao uso de agrotóxicos”, anunciou.

Frei Anastácio lamentou ainda a falta de atenção de Bolsonaro para a agricultura familiar. “Desde que assumiu o governo, Bolsonaro vem promovendo ataques contra a agricultura familiar. Na pandemia, está acontecendo a mesma coisa. Ele vetou a Lei Assis Carvalho que trazia proteção e auxílio emergencial para o setor. A bancada do PT na Câmara apresentou novamente o projeto que foi aprovado, em junho,  com o nome de Lei Assis Carvalho II e enviado  ao Senado”, informou.

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here