Presidente de Comissão de Direitos Humanos elogia ação da Secretaria de Segurança da PB

IMG_20150622_095225746[1]O deputado estadual Frei Anastácio (PT) elogiou, hoje (22), a iniciativa do secretário de segurança pública da Paraíba, Claudio Lima, que garantiu reforçar a segurança nos municípios de Barra de Santana, Riacho de Santo Antônio, Caturité, São Domingos do Cariri e Natuba, no Cariri paraibano, que estavam sem policiamento.

“Além de intensificar a presença da polícia na região, o secretário prometeu reforçar o número de policiais até o fim do ano”, disse Frei Anastácio, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa.

A garantia foi dada pelo secretário, em audiência realizada na manhã desta segunda-feira (22), com uma comissão formada por Frei Anastácio, que solicitou a reunião, e representantes de Barra de Santana. Representaram a secretaria, o secretário e o delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, João Alves.

A comissão de Barra de Santana foi composta pelo padre Edinaldo, o pastor Cabral, Epitácio Lima (representando os comerciantes), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, Paulo Medeiros, além de um representante do Conselho Tutelar. O presidente estadual da CUT, Paulo Marcelo, também participou da reunião.

A audiência na Secretaria de Segurança Pública surgiu a partir da decisão de uma reunião realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais, no dia 22 de maio, em Barra de Santana. Na reunião, os representantes da Polícia Militar e Polícia Civil relataram que não havia condições de reforçar a segurança nas cidades da região, por falta de efetivo. “Diante da situação, eu fiz pronunciamento na Assembleia Legislativa, sobre a insegurança naquelas cidades. O assunto repercutiu na mídia e a secretaria começou a agir. Muito antes da audiência, realizada hoje, a polícia começou a fazer rondas e prendeu vários acusados de assaltos na região”, disse Frei Anastácio.

O deputado relata que tanto em Barra de Santana, quanto nas outras cidades visinhas, estava havendo assaltos na cidade e na zona rural. “Só no mês de maio, em sete assaltos, os bandidos deixaram prejuízo acima de R$ 100 mil para comerciantes de Barra de Santana. Isso sem falar nos outros muitos assaltos e arrastões nas cinco cidades”, disse Frei Anastácio.

Segundo o parlamentar, as ações da polícia, depois que o caso foi repercutido pela mídia, já trouxeram a tranquilidade da cidade de volta. “Muita gente que havia deixado até de ir às missas e aos cultos, retornaram às suas práticas religiosas. Mas, é preciso de ações fixas para manter a tranquilidade”, disse o deputado. Os moradores querem a implantação de um destacamento policial 24 horas e ação da polícia investigativa para identificar e prender os bandidos da região.

Durante a audiência, o secretário de segurança pediu a cooperação da comissão, para a formação de um comitê comunitário na região, com objetivo de ajudar a polícia com informações. Os integrantes da comissão acataram a ideia. O próximo passo será uma reunião, em Barra de Santana, com a presença do secretário, representantes das cidades que estão sem policiamento efetivo, o juiz e o promotor da comarca, polícias civil e militar.

Leia também