Projeto de lei cria Dia Estadual do Protetor de Animais

Um projeto de autoria do deputado estadual Frei Anastácio propõe a criação do Dia Estadual do Protetor de Animais na Paraíba. “O projeto propõe que a data seja comemorada no dia 4 de outubro, o dia de São Francisco de Assis, protetor dos animais”, disse o deputado.

Segundo Frei Anastácio, a comemoração do dia do protetor de animais é uma forma de conscientizar a sociedade e chamar a atenção do Poder Público sobre a importância e a urgente necessidade de proteção e zelo ao meio ambiente e de todos os seres que o compõem, entre estes, os animais. “Eles têm direito à vida e ao respeito”,destacou.

De acordo com o deputado, os protetores de animais, exercem papel fundamental, contribuindo, significativamente, para a formação de uma população mais atuante, respeitosa, consciente de seu papel como agente de proteção, responsável e solidária.

“É preciso também cobrar do Poder Público as ações necessárias para o bem-estar desses animais, principalmente os domésticos e de tração, que, infelizmente, estão à margem das políticas públicas de proteção e saúde. Apesar dos poucos avanços em alguns estados e cidades brasileiras, abandono, violência e crueldade, superpopulação são cenas comuns, principalmente nas ruas de nossas cidades, afirmou.

Frei Anastácio relata que a maior dificuldade encontrada pelos protetores é a falta de apoio, associada à cultura do abandono do Poder público. “Para cuidar de um animal que vive em situação de abandono é necessário, além de boa vontade e amor, espaço físico, tempo, dinheiro para pagar veterinário, tratamento, remédios, ração e, principalmente, encontrar essa família que queira acolher, cuidar dos bichinhos e oferecer-lhes um lar”, destacou.

Nesse, sentido,segundo o deputado, cabe ao Poder Público, juntamente com a sociedade, discutir que medidas podem ser tomadas para solucionar esses problemas, e concretizá-las, através de políticas públicas eficientes. A castração dos animais, a criação de abrigos, feiras de adoção, apoio a pessoas e grupos que se disponibilizam a acolher esses animais.

“São os protetores, individualmente, em grupos ou em ONGs, que se sensibilizam com a situação dos animais abandonados ou vítimas da violência e da omissão do poder público que minimizam o sofrimento vivido por eles. São os protetores que se responsabilizam por tirá-los das ruas, e tratá-los”, disse.

O parlamentar destaca que muitos animais são portadores de doenças graves ou foram vítimas de atropelamento ou violência e precisam conseguir lares temporários, até que alguma família resolva realizar uma adoção responsável. “Sendo assim, propomos o dia 4 de outubro: dia de São Francisco, protetor dos animais. Isso, como forma de homenagear estes protetores, os quais dedicam tempo e vida na luta contra maus-tratos, abandono e, especialmente, munir a sociedade de informação e educação com relação à vida e bem-estar dos animais”, afirmou.

Leia também