Projeto de lei garante manutenção de Bolsa Desempenho para policial ferido durante plantão

Um projeto de lei de autoria do deputado Estadual Frei Anastácio propõe garantir o pagamento da Bolsa Desempenho integral aos policiais militares e civis que tenham sido vítimas de acidentes, ou qualquer tipo de ferimentos durante suas atividades, que provoquem afastamento temporário de suas funções, até o retorno de suas atividades. “Não é justo que um policial, por exemplo, seja ferido por tiros, ou acidentes, durante seu plantão e fique afastado sem receber a Bolsa Desempenho”, disse o deputado.

Segundo o deputado, as categorias dos policiais militares e civis estão preocupadas com suas atividades, especialmente aqueles que estão em campo, em confronto com a violência. Quando são feridos, seja em perseguição policial ou atingidos por tiros de arma de fogo, ou acidente automobilístico, precisam se afastar de suas atividades para tratamento e conseqüentemente perdem os valores referentes à Bolsa Desempenho.

“As categorias reclamam que além do afastamento, da necessidade da compra de medicamentos e de outros custos decorrentes desse afastamento, eles perdem esse rendimento complementar, dificultando ainda mais a restabelecimento da saúde”, disse o deputado.

O parlamentar destaca que muitos desses servidores acabam até entrando em depressão, porque além de serem vítimas da violência, em seu próprio trabalho em defesa da sociedade, ficam afastados de suas funções, muitas vezes sofrendo com as seqüelas que perduram por meses. “Somado a isso, ainda sofrem  com a dificuldade financeira, levando-os para um quadro de saúde com período de recuperação ainda mais prolongado. Isso também  significa prejuízo para a sociedade, já que a corporação sofre baixa em seus números de homens”, afirmou.

O deputado alerta que essa distorção precisa ser corrigida por parte do governo do Estado. “Com isso, as duas categorias terão um estímulo a mais para continuar atuando na segurança pública, sem o receio de que sejam penalizados em suas remunerações durante o próprio exercício do trabalho.

“Dessa forma, a Assembleia Legislativa precisa fazer a sua parte ao aprovar este projeto que será, sem dúvida, um grande estímulo para os profissionais da segurança pública que arriscam suas vidas, todos os dias, para defender o bem-estar da sociedade”, afirmou o deputado.

Leia também