Representantes de sete chapas denunciam irregularidades na filiação de 3.500 pessoas ao PT da Capital

Sete das nove chapas inscritas no Processo de Eleições Diretas do PT da Paraíba (PED), marcadas para novembro, quando será eleito o novo presidente estadual do partido, divulgaram nota anunciando que estão solicitando a anulação de 3.500 novas filiações à legenda, em João Pessoa. Segundo a nota, as filiações não atenderam ao que determina o regimento do PT.

A nota, assinada pelos representantes das sete chapas, e também pelas secretarias de organização do PT estadual e municipal, anuncia ainda que está sendo solicitada a realização de uma auditoria no sistema de filiação, para identificar e esclarecer as circunstâncias e os responsáveis pelas possíveis fraudes na homologação dos nomes dos novos filiados na capital. Uma das principais irregularidades, apontadas pela nota, foi a não participação de   2.100 filiados nas plenárias de formação do PT.

A seguir, veja a nota na íntegra:

 Nota

As chapas inscritas ao Processo de Eleições Diretas do PT (PED) na Paraíba, a Secretaria de Organização PT/PB e a Secretaria de Organização do PT de João Pessoa, abaixo assinadas, imbuídas do espírito de guardiães da ética e das regras partidárias, vêm de público manifestar indignação e estranheza com a possível concretização de burla ao processo de disputa interna, com desrespeito à democracia partidária e ferindo de morte à isonomia de condições para participação no Processo de Eleições Diretas – PED 2013. Uma das principais irregularidades foi a não participação de 2.100 filiados nas plenárias de formação do PT.

A homologação de forma ilegítima, antirregimental e ilegal de milhares de novas filiações, sem atendimento às exigências do próprio regimento do partido, perpetrado no Sistema de Filiação Partidária (SISFIL), no Município de João Pessoa, quando os próprios dirigentes municipais alegam não saber explicar como isso ocorreu é uma afronta à boa fé de milhares de militantes, que dedicaram mais de 30 (trinta) anos de suas vidas à construção partidária.

 

O PT não pode tergiversar com esse tipo de procedimento, sob pena de sinalizar para a sociedade e seus militantes que está insensível às vozes das ruas de nosso país que clamam pela ética na política.

 

Sendo assim, solicitamos e recomendamos às direções do partido, em âmbito nacional, estadual e municipal tomar as seguintes providências, na busca de salvaguardar a lisura do PED em João Pessoa:

 

1.   Anulação da homologação das mais de 3.500 (três mil e quinhentas) novas filiações no Município de João Pessoa, pois, não há como garantir plena segurança da regularidade das mesmas;

 

2.  Auditoria no Sistema de Filiação (SISFIL) para identificar e esclarecer as circunstâncias e os responsáveis pelo ocorrido.

 

João Pessoa, 17 de agosto de 2013.

 

Assinam:

 

Chapas estaduais:

 

  • Avante, Mensagem ao Partido – liderada por Nabal Barreto, Vladimir Chaves e Basílio Carneiro;

 

  • Esquerda Socialista – liderada por Feitosa, Giucélia Figueiredo e Gonzaga Junior;

 

  • A Força do Interior – liderada por Edson Silva, Agnaldo e Clayton Lemos;

 

  • Partido na Paraíba é  Para Todos – Liderada por; Frei Anastácio, Ivonaldo e Aristides;

 

  • Mensagem ao Partido – liderado por  Wallene, Linhares e Erica;

 

  • Ser Tão Petista – liderada por Alexandre, Genival Junior e Tamara Ribeiro;

 

  • Começar de Novo – liderada por Socorro Ramalho, Sérgio Bandeira e Edilza Vital;

E ainda:

§  Secretaria de Organização PT/PB – Josenilton Feitosa;

§  Secretaria de Organização PT João Pessoa – David Soares.

Leia também