Romaria da Terra 2017 reúne mais de cinco mil pessoas, na Paraíba

22309016_1525955477492432_2297999171506488257_n

Mais de cinco mil pessoas participaram da 29ª Romaria da Terra, promovida pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) da Arquidiocese da Paraíba, com caminhada de oito quilômetros, saindo da igreja matriz do município de Pilar até a igreja de São Miguel de Taipu. Este ano, a Romaria teve a participação do arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson.

A programação começou às 20h, de sábado (7), com acolhida ao povo e  depois, às 22h, celebração Eucarística em praça pública, na cidade de Pilar, presidida por Dom Delson, com realização de encenações feitas por  trabalhadores rurais, que também depositaram os frutos da terra ao altar, como forma de agradecimento pela produção do ano que está terminando.

Depois da celebração, e das bênçãos do bispo, os romeiros saíram em caminhada  de Pilar até São Miguel de Taipu. Durante o percurso, eles realizaram duas paradas para reflexões. A peregrinação, a exemplo dos outros anos, só terminou no início da manhã de domingo (8), com uma celebração campal.

22228103_1525955270825786_6585449510495731194_n

 “Foi mais um grande momento para reflexão sobre a luta na terra e pela terra, e agradecimento a Deus por tudo que já aconteceu este ano em relação aos trabalhadores rurais”, disse o deputado estadual Frei Anastácio que participou de todas as celebrações e programação.

A Romaria contou com a presença de religiosos, trabalhadores rurais, professores, estudantes, representantes de diversas entidades civis organizadas. Este ano, o tema da Romaria foi “És lutador enviado do senhor, dos ameaçados tu és defensor”. O lema adotado foi: “Do ventre da mãe terra, a vida grita por liberdade”.

Este ano, a romaria fez uma homenagem ao padre João Maria, que está completando 50 anos de ordenação e de compromisso com a causa dos camponeses. Segundo Frei Anastácio, o tema da romaria e o lema foram escolhidos numa alusão à luta e dedicação de Padre João.

“Ele  é totalmente disponível a serviço do povo de Deus. Padre João atua especialmente da região Agreste, onde os camponeses e camponeses sofrem diversas ameaças, perseguições por parte de capangas, e sempre esteve ao lado de companheiros que foram martirizados por defender a causa do evangelho. Atualmente, no Agreste é a área de maior violência no campo na Paraíba”, destacou o deputado.

22228507_1525955024159144_1454017067218504781_n

Padre João

Padre João Maria nasceu em 24 de dezembro de 1942, é natural da cidade de Gozo uma das três ilhas de Malta. Chegou ao Brasil de navio no Rio de Janeiro no dia 07 de novembro de 1963, com 21 anos de idade ainda como jovem seminarista missionário.

Em seguida veio para o Nordeste onde em Recife concluiu os estudos no seminário regional de Olinda.  Vindo para o estado da Paraíba, sua ordenação presbiteral aconteceu no dia de seu aniversário, sendo ele o primeiro Padre ordenado por Dom José Maria Pires, no dia 24 de dezembro de 1967, na Catedral Basílica Nossa Senhora das Neves em João Pessoa.

“Seu trabalho rendeu essa homenagem na Romaria da Terra. A Assembleia Legislativa também aprovou projeto de lei de nossa autoria concedendo a Medalha Don Helder Câmara ao padre João. A entrega será realizada no dia 9 de novembro, em sessão especial no plenário principal da Assembleia”, disse o deputado.

22281735_1525952040826109_8051307747206910592_n

Leia também