Secretaria de segurança promete proteção para famílias das vítimas do “tarado de Queimadas”

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) registrou hoje, na Assembleia Legislativa, a reunião que os representantes do Comitê de Solidariedade Ana Alice, tiveram com o secretário de segurança do estado, sobre a fuga do apenado Leônio Barbosa, conhecido como o “tarado de Queimadas”, da penitenciária de Segurança Máxima de Campina Grande. “Uma das coisas prometidas ao Comitê foi segurança para as famílias das vítimas do apenado”, disse o deputado.

Segundo Frei Anastácio, que havia solicitado a audiência para o comitê através de ofício, ficou definida a proteção especial para os que estão envolvidos diretamente com a prisão do acusado. Isso envolve a mulher que o identificou, e a família da estudante Ana Alice, uma das vítimas de Leônio, que a estuprou e matou.

“O secretário se segurança prometeu que o fugitivo será recapturado em breve. É o que espera também a sociedade, principalmente, as mulheres de Boqueirão, Caturité, Queimadas e as demais regiões, pois esse elemento é de extrema periculosidade”, disse Frei Anastácio.

O deputado relatou que ficou impressionado os relatos sobre a facilidade encontrada pelo apenado para fugir. “O próprio secretário admite que o preso fugiu por uma guarita da PM, desativada por falta de policiais. Isso mostra como anda a segurança em nosso estado. Se numa penitenciária de segurança máxima está assim, não precisa nem falar como se encontra o resto do estado. Mas, as providências estão sendo tomadas, em relação ao caso, e espero que não haja mais decepção para as famílias das vítimas e para a sociedade”, afirmou.

Propaganda de estrada

Frei Anastácio também registrou, na tribuna da Assembleia, que estranha o fato da estrada que liga os municípios de Sapé e Guarabira está pronta há um ano e só agora receber placas governamentais. “Por que só agora o governador se lembrou de dizer que foi na gestão dele que a estrada foi feita. Estamos vigilantes. Às vésperas de uma eleição, isso pode ser propaganda antecipada”, disse o deputado.

Leia também