Senador diz, na Paraíba, que quem votar contra o povo será derrotado em 2018

 

Foto debate auditórioO senador Paulo Paim (PT/RS), disse ontem (24), durante debate sobre a reforma da Previdência, realizado no auditório do Sintel, em João Pessoa,que os políticos brasileiros que votarem pela retirada de direitos dos trabalhadores serão derrotados nas eleições de 2018 através do povo. O senador também acredita que a CPI da previdência, de autoria de um requerimento dele, irá barrar a reforma que o governo está querendo fazer.

Os senadores Paulo Paim (PT/RS) e Fátima Bezerra (PT/RN), participaram do debate promovido pelos mandatos dos deputados estaduais Frei Anastácio, Anísio Maia e do deputado federal Luiz Couto. Segundo Frei Anastácio, que presidiu a mesa, o debate teve participação de representantes de entidades civis organizadas, associações, movimentos sociais do campo e da cidade, sindicatos de todo o estado, estudantes, professores e pessoas da sociedade.

Segundo Anastácio, durante 12 anos de governo do PT, eram realizamos debates como o que aconteceu no auditório do Sintel, em João Pessoa, para debater programas de avanços sociais.  “Se no governo do nosso partido discutíamos avanços, estamos nos reunindo, infelizmente, para debater retirada de direitos do povo brasileiro por um governo ilegítimo. A grande representatividade no debate de ontem, mostrou que na Paraíba os trabalhadores e trabalhadoras estão prontos para lutar contra o desmanche do país, que está sendo promovido por esse governo golpista”, disse o  parlamentar.

O deputado Anísio Maia disse que o sucesso do debate sobre a reforma da Previdência e a manifestação popular, em Monteiro, no dia 19 de março, assustam os golpistas. “Na Assembleia Legislativa, quando mostramos as imagens de Monteiro,os golpistas ficaram estarrecidos com a quantidade de gente”, disse. Segundo Anísio, a manifestação de Monteiro e o debate em João Pessoa reforçam um levante do povo brasileiro contra os atos desastrosos do governo golpista.

 

Luiz Couto convoca mobilização

O deputado Luiz Couto convocou os trabalhadores a  sair as ruas,ocupar todos  os espaços e mostrar ao  governo que o povo não aceita essas ações, que retiram direitos. “Esperamos que Temer seja afastado pelo TSE e o país tenha eleições gerais. Com esse congresso que está ai é uma lástima para povo brasileiro”,disse Luiz Couto.

 

Senadora diz que aliados de Temer recuam

A deputada Fátima Bezerra avaliou que as ações desastrosas contra povo estão reduzindo o apoio de Temer no Congresso. A votação da terceirização é uma prova disso. “Os próprios aliados estão recuando diante das maldades que ele está fazendo porque o povo na rua está forçando isso. Os protestos do dia 15 de março foram um exemplo. E a manifestação do povo ao receber Lula e Dilma em Monteiro foi outro grande ato, que representou uma manifestação de sentimentos para os petistas, em todo o Brasil, e um recado para os que estão no poder, de que as ruas estão abalando o congresso e irão derrotar todos aqueles que traíram o povo”, disse a senadora.

Paulo Paim: governo tem 80 projetos contra trabalhadores

Paulo Paim afirmou que nenhum presidente, nem mesmo os militares, tiveram tanta ousadia de acabar com a previdência como o golpista Temer. Ele disse que o governo tem 80 projetos que atacam os trabalhadores, entre eles o da previdência. Ele também acredita que a CPI da previdência irá barrar essa reforma proposta pelo governo, porque mostrará que não existe déficit nos setor. Segundo o senador, depois de 90 anos, a previdência será passada a limpo para saber o que fizeram e o que fazem com o dinheiro do trabalhador. Paim também disse acredita que os políticos que votaram e que votarem a favor da reirada de direitos do povo brasileiro, serão derrotados nas urnas em 2018.

Leia também