Viúvas de policiais recebem visita da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia

As viúvas dos policiais militares assassinados em 2015 e 2016 serão as primeiras a receber visita da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Paraíba, numa agenda que começará a ser cumprida a partir terça-feira (23), às 15h. “Estamos estabelecendo uma agenda para visitar todas as famílias que queiram receber a comissão”, disse o presidente da comissão, deputado estadual Frei Anastácio (PT).

O objetivo das visitas é prestar solidariedade às famílias, saber quais as dificuldades que elas estão enfrentando e buscar soluções. Frei Anastácio disse que serão visitadas as que tiveram seus maridos ceifados pela violência. Mas, a Comissão de Direitos Humanos quer fazer um levantamento completo sobre a situação das viúvas da Polícia Militar no Estado. “Temos recebido denúncias de que muitas vivem em situação difícil. Dessa forma, a comissão irá agir na defesa delas”, garantiu.

Entidades convidadas

O petista disse que convidou representantes de entidades dos policiais militares, entidades de direitos humanos e OAB para fazerem parte da comissão que realizará as visitas. “Iremos dar uma atenção especial a esse assunto, uma vez que recebemos denúncias de que as viúvas e familiares de militares enfrentam muitos problemas. Iremos começar essa agenda, com objetivo de visitar todas as famílias que quiserem receber a comissão”, explicou.

O deputado acrescentou que quer aproximar, cada vez mais, a comissão de direitos humanos a essas famílias e abrir um canal de interação com elas. “Os problemas que estiverem ao alcance da comissão iremos resolver. Os que não forem de nossa competência, daremos encaminhamento. Posso afirmar que a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa e o nosso mandato estão ao lado de todos aquelas que sofrem violação de seus direitos”, afirmou.

O parlamentar acrescentou que além do trabalho da comissão, o mandato dele tem dado atenção especial aos problemas que envolvem as forças de segurança do estado. “Além da realização de audiências públicas, já apresentamos projetos de leis, a exemplo do que garante gratuidade nos transportes intermunicipais para policiais civis e militares apresentando apenas a identidade funcional, e o que propõe carros blindados para a polícia civil e militar. Nos próximos dias iremos apresentar outro projeto de lei, em prol da melhoria da policia militar”, anunciou.

Leia também